DOENÇAS VENOSAS
Posted on: 16 de novembro de 2015

Márcio A. Steinbruch

A DV constitui grave problema de saúde pública, não só por sua alta prevalência, mas por seu impacto socioeconômico.A Doença Venosa (DV) compreende um conjunto de sinais e sintomas que abrange desde as telangiectasias até úlceras abertas, em consequência da hipertensão venosa crônica em todos os seus graus, causada por refluxo e/ou obstrução.

Atingindo cerca de 20% da população adulta em países ocidentais, com 3,6% de casos de úlcera ativa ou cicatrizada na população adulta, é, segundo dados oficiais no Brasil, a 14ª causa de afastamento temporário do trabalho.


O Sistema Único de Saúde chega a gastar mais de 43 milhões de reais em cirurgia de varizes. Nesses levantamentos, não estão incluídos os dados do Sistema de Saúde Suplementar e Privado.

Em pessoas saudáveis, o sangue venoso flui principalmente das veias superficiais (localizadas abaixo da pele) para as veias mais profundas, que estão na camada dos músculos. Uma vez dentro das veias profundas, o sangue vai para cima, em direção ao coração e pulmões, para ser reoxigenado.

Por assumirmos uma posição ereta, o sangue utilizado pelas pernas sobe pelas veias contra a gravidade, sendo impulsionado neste sentido por mecanismos de bombeamento que utilizam a musculatura da panturrilha (“barriga da perna”) e válvulas no interior das veias, para que o sangue não volte para baixo.

Um defeito nas válvulas associado a situações que exijam a permanência prolongada em pé, faz com que o sangue suba mais devagar, pare ou volte na contramão (em direção aos pés), aumentando assim a pressão no interior das veias. Esta situação pode provocar dor, sensação de cansaço ou peso nas pernas e inchaço. É o apare
cimento de doenças venosas.

Estas doenças podem se manifestar por diversas formas. Nas varizes (dilatação) o “calibre” das veias aumenta, tornando-as visíveis através da pele. Para muitos leigos, é uma situação apenas antiestética, mas, na realidade, não é. Elas podem gerar vários tipos de complicações como úlceras (feridas), por exemplo.

Em muitos casos, as varizes são imperceptíveis por estarem bem mais abaixo da pele. Por serem ainda pequenas e pelo menos 60% dos pacientes não sentirem dor, um individuo pode não saber que é portador de varizes e, por isso, não buscar tratamento.

Quando o sangue não consegue circular com boa velocidade onde há dilatação, ele coagula ocorrendo inflamações e obstruções das veias: a tromboflebite ou simplesmente trombose. Isto pode levar a uma complicação maior ainda, a embolia pulmonar, que é quando um veias-varicosas1pedaço do coágulo se solta e viaja pela circulação até obstruir os vasos dos pulmões.  Esta situação é muito grave, pois pode levar à morte.

Ao menor sinal de doença venosa, esta deve ser tratada. A prevenção é muito importante.

Como a maioria das afecções venosas se inicia pelas varizes, por menores que sejam, está indicado tratá-las até mesmo antes da gravidez. No tratamento precoce, o efeito funcional é melhor e esteticamente se consegue resultados muito mais agradáveis e, principalmente, são prevenidas complicações venosas.

26 thoughts on “DOENÇAS VENOSAS

  1. Boa tarde , dr. Marcio

    Sinto muitas dores na panturrilha direita, ando 200 m e começa a doer, fiz exames . diz estar obstruída. Caminhada melhora ?

    Atenciosamente

    WAgner Pinheiro .:

    1. Caro Wagner,
      Obrigado por nos escrever.
      Dor em panturrilha ao caminhar pode ser uma obstrução arterial.
      Não tem absolutamente nada a ver com as varizes.
      Se realmente você tem uma obstrução arterial na perna, o exercício (caminhada) será valioso para você.
      Caminhar estimula a abertura de circulação colateral (paralela) que supre as necessidades da perna. Com isso as dores tendem a sumir.
      Se você fuma, deverá parar.
      Mas atenção! Tudo isso deve ser monitorado por seu médico.
      Atenciosamente,
      Marcio Steinbruch

  2. Boa tarde, Dr Márcio!

    Hoje assisti um programa, onde assisti as suas explicações sobre varizes.
    Há 3 anos minhas pernas começaram a ficar roxa. Estive em um vascular, fiz o Doppler e acusou a magna e a parva quase totalmente comprometidas, mas como minha mãe havia falecido, decorrente a uma embolia pulmonar, eu fiquei tão traumatizada que não operei e só fui tratando com Daflom 1000, porém o preço fez com que eu parasse de usar, e tudo se agravou. Hoje em dia, sempre aparece uma mancha roxa nas minhas pernas e a dor é terrível ..
    Por favor me ajude!!
    Grata

    Cylmara

    1. Cara Cylmara,
      Obrigado por nos escrever.
      Infelizmente varizes quando são diagnosticadas, a única conduta eficaz, é a cirurgia.
      Hoje em dia nós utilizamos tecnologia moderna na solução desta doença. No caso de afecção das safenas, fazemos a termoablação delas utilizando laser. Com isso o procedimento se torna muito pouco invasivo. O paciente se recupera em poucos dias sem cortes, pontos ou cicatrizes.
      O uso de medicação (Daflon) e meias elásticas são apenas paliativos, não resolverão as varizes.
      Aconselho que procure novamente um cirurgião vascular e resolva definitivamente seu problema. E se livre das varizes e das medicações.
      Atenciosamente,
      Marcio Steinbruch

  3. Prezado Doutor . Sou paciente do Incor desde 2002 , cateterismo acusou Ventriculo esquerdo deficit de contrabilidade importante. Trabalho com transporte , em Dez tive um acidente no joelho esquerdo entorce e trauma de batida , apos duas idas a emergencia fui imobilizado sem exame preliminares . Retornei em pior estado e em doppler acusou extensa trombose venosa profunda recente de todas as veias profundas . Internado e tratado com Clexane, Daflon e Meia Elastica . Atualmente em casa trato com Xarelton e Daflon. Mas continuo com joelho sem melhora , pernas inchada no final do dia e arritimias . Sera que este problema tem fim? Meu trabalho e dirigir , pegar peso, fica em pe….tudo em demasia , isto ajuda a agravar ? Minha condicao cardiaca contibuiu para esta nova doença? Esta soma de fatores me coloca em situacao de maior riscos ?. obrigado

  4. Prezado Dr. Márcio Steinbruch, boa tarde, assistindo ao um programa na Rede Viva no qual o Se. estava, pena que não conseguir ver a sua entrevista desde o começo, já tive três trombos, tomo marevan diariamente, as minhas pernas doem muito, principalmente quando fico muito tempo em pé. Dr Márcio será que ficarei curada algum dia? Desde já agradeço a compreensão

    1. Boa tarde Erenice. A trombose é tratada com anticoagulante para evitar complicações inerentes à doença. Naturalmente as veias trombosadas podem recanalizar, ou seja, podem se reabrir. Mas isso demora um tempo. Para podermos analisar sua situação específica, necessitaríamos examinar e realizar um exame de Doppler muito bem feito, para sabermos o estágio do trombo (coágulo). Analisando todas as informações, podemos antever um possível prognóstico para seu caso. Na grande maioria das tromboses, a evolução é boa e o paciente fica bem.
      Qualquer dúvida, estou à disposição.
      Marcio Steinbruch.

  5. BOA TARDE – DR. MARCIO STEINBRUCH – ASSISTINDO AO PROGRAMA MULHERES – O SR ESTAVA FALANDO SOBRE VARIZES
    A MINHA PERGUNTA É COM RELAÇÃO A LINFEDEMA
    QUAIS TRATAMENTOS EXISTEM ?
    TOMO ATORVASTATINA E ASS
    MINHAS PERNAS SÃO MUITO INCHADAS MESMO FAZENDO USO DE MEIAS ELASTICAS
    ATT
    CELIA

    1. Cara Celia, o linfedema não tem tratamento definitivo. Somente controle. A atorvastatina só age no colesterol e em nada contribui no tratamento do linfedema. O correto seria fazer um diagnóstico preciso se realmente há um linfedema. Se não for, pesquisar a causa do inchaço e tratar a origem. Alguns medicamentos causam edema nas pernas. Também seria bom verificar se você os toma.
      Quaisquer dúvidas, estou à disposição.
      Márcio Steinbruch.

  6. Dr Marcio boa tarde.Vi o sr hj na Catia .Olha eu tenho alguns vasinhos nos dois pés.tenho 61 anos ,estou um pouco acima do peso.De um mês prá cá estou sentindo um repuxão atrás do joelho esquerdo.fui ao ortopedista.Fiz um raio x com diagnostico.E,esse foi claro que estou com desgaste no joelho.Só que nesse sábado.Eu usei botas,coisa que não fazia a muitos anos.Usei por 6 horas.Nao estava apertando.Quando cheguei em casa,tirei elas.Vi que a minha perna esquerda estava inchada.Sempre tive panturrilhas grossas.por isso não encontrava botas longas.Agora está mais grossa ainda e dolorida.Parece que tenho um peso dentro dela.Estou muito preocupada.Isso pode ser o que?Me ajude.Obg.

    1. Cara Marluce,
      Vasinhos nos pés não costumam causar sintomas. Se você tem o diagnóstico de um problema ortopédico no joelho, provavelmente, ao usar as botas, você teve dificuldade para andar adequadamente e não “bombeou” o retorno venoso de forma eficaz. Isso é o suficiente para fazer inchar as pernas. O ideal seria fazer uma consulta com um vascular e afastar causas circulatórias para este edema.
      Márcio Steinbruch

  7. Dr.bia noite gostaria de saber,o que é irisepela eu tive três vezes esse ano foi muito minhas pernas da um febre de estourar bolhas,e minha perna do lado esquerdo incha demais só o lado esquerdo que incha o pé também,eu trabalho muito tempo em pé será que é isso?o que o senhor me aconselha e qual exame vc me orienta a fazer? Obrigada e boa noite.

    1. Cara Renata,
      Erisipela é uma infecção que dá no subcutâneo, principalmente nas pernas. Edemas frequentes facilitam o aparecimento da erisipela. Bactérias que estão na nossa pele podem “entrar” no subcutâneo através de cortes, feridas ou micose nos pés e causar a doença. O correto é procurar um vascular que poderá prescrever a prevenção para novos episódios.
      Marcio Steinbruch.

  8. Meu nome é Clotilde, tenho 51 anos, sou obesa, peso 116kg.
    Minhas pernas doem muito, principalmente a perna esquerda, que tem um derrame no joelho, inflamação no menisco. Fiz um exame do dopper e na perna esquerda tenho um cisto de baquer atrás do joelho. A dor é constante e longa, minha perna esquerda fica bem quente e fico inquieta, sento, levanto, ando, mas a dor não passa. Quando não aguento mais a dor tomo Tilex 30mg, mas somente em caso extremo.
    Fui ao Angiologista e Ortopedista e eles não resolvem, só dizem que preciso emagrecer.
    Reformulei minha alimentação e tirei o carboidratos, mas só emagreci três quilos, porque eu pesava 119 kg. Também faço exercício de fisioterapia com as duas pernas, coloco um pesinho de um quilo no pé e levanto repetidas vezes.

    Por favor, preciso de orientações para que esta dor acabe.

    Grata,
    Clotilde

    1. Cara Clotilde, espero que você entenda que para uma maior orientação precisaria examinar suas pernas. Mas, em muitas situações, o cisto de Baker pode comprimir estruturas atrás do joelho e causar muito desconforto. O excesso de peso também é um fator de piora. Sem duvida que a perda de peso ajudaria muito. Sem um exame físico, o que posso orientar é manter o exercício das pernas e caminhar bastante. Meias elásticas ajudam muito no retorno venoso. O ideal é sempre visitar e ouvir o especialista.

  9. Boa tarde, Dr, Marcio.Meu irmão teve trombose arterial há um ano, é fumante está tentando deixar de fumar.Porém a razão pela qual lhe escrevo é saber porque é tão dificil manter o INR entre 2,0 e 3,0? Ele não gosta de muita verdura então pensei talvez no medicamento, ele faz uso de Varfarina mas nem sempre encontramos do mesmo laboratorio. O senhor poderia nos esclarecer? Desde já muito obrigada.

    1. Boa noite. Desculpe a demora na resposta. A medicação Varfarina é um anticoagulante que age na vitamina K. As verduras de cor verde escuro apresentam uma quantidade maior de vit. K. Mas, fora isso, é um medicamento muito instável para o controle. Muitos fatores influenciam a eficácia. Sugiro conversar com o seu médico e discutir a possibilidade de utilizar outros anticoagulantes mais modernos.
      Qualquer dúvida, escreva novamente.

  10. Dr Marcio gostaria de saber como devo proceder…qual médico procurar … à +- 7 anos começou uma dormência na coxa esquerda que na época fui num clinico geral e me indicou um ortopedista pois tbém tinha dor no quadril qdo ficava muito tempo em pé. fiz raio x e não achou nada … esse mal estar continua até hoje e vem piorando a intensidade da dormência …minha profissão desses 8 anos é costureira…fico sentada de 8 a 10 hs por dia …seria relação c/ varizes ? mas na perna esquerda eu não tenho varizes…só na direita .E agora de um ano p/ cá tbém o antebraço e a mão esquerda adormeçem. o que o Sr. me orienta ? desde já muito obrigada . Ana Maria

    1. Cara Ana, sintomas de “adormecimento” dificilmente dizem respeito a circulação venosa. Como em sua profissão fica sentada por muito tempo, a postura pode fazer com que vértebras de sua coluna comprimam raizes de nervos que vão para a perna e agora o braço. Na minha opinião, você deveria procurar um médico especializado em coluna. Seja um ortopedista ou, melhor, um neurologista. Se você tiver varizes também, vá a um vascular para tratá-las. Boa sorte.

      1. Dr. Márcio eu agradeço muito sua atenção e orientação … vou procurar um médico ,pois essa dormência me incomoda bastante . Muito obrigada. Ana Maria .

  11. Bom dia

    Gostaria de saber se posso fazer de sangue, porque tive uma trombose em novembro de 2016 , também quanto tempo eu posso tomar o remedio Xarelto

    1. Boa noite, o tempo médio de uso de anticoagulante em trombose depende da extensão e localização do coágulo. Normalmente se indica o uso por 3 a 6 meses. Mas a suspensão do medicamento será feita mediante resultados de exames.

  12. Boa Noite
    Dr

    Fiz cirurgia de Varizes e tenho um serio problema com as meia , quando uso me sinto bem, mas quando tiro as meia me da muita coceira. O que faço …. Que tipo de meio posso usa para previne essa elegia .

    1. Cara Rosilene,
      Muito obrigado por escrever.
      Algumas pessoas apresentam sensibilidade a componentes das meias elásticas, como o elastano por exemplo, se manifestando através de prurido (coceira).
      Geralmente materiais sintéticos fazem isso. Se seu caso for irritação por algum destes tecidos, minha sugestão é tentar usar uma meia elástica de algodão.
      Estou à disposição para mais esclarecimentos.

    1. Cara Nalva, desculpe a demora em responder, mas eu estava em congresso. O fato de ter casos de trombose na família não significa que você terá, mas é sempre aconselhável passar em consulta com um especialista. Ele examinará e pedirá exames para afastar e prevenir complicações vasculares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *